#Dia49

Hoje foi o último dia da campanha! E foi bem empolgante! Ficamos até o limite, às 21h59 minutos conversando com as pessoas. Terminei de novo, como dois anos atrás, na esquina da Rua Augusta com a Paulista. Mas antes já tinha rodado a cidade. Comecei lá no fim da Zona Leste, na Carreata do Boulos na Cidade Tiradentes. Fui depois para Zona Oeste, ali e no Largo da Batata e depois, Paulista.

E a nossa campanha estava por toda a cidade no Morro Doce, na Praça Benedito Calixto, na Cohab Raposo Tavares, no Coreto de Taipas, na Praça do Forró, na Avenida Vital Brasil… Fora as muitas pessoas que foram andar nos seus bairros de casa em casa, conversando com quem ainda não decidiu o seu voto.

Eu quero agradecer a cada uma e cada um que contribuiu com essa nosso projeto. Todo mundo que foi pra rua, que marcou um amigo na postagem, que conversou pelo Whatsapp, que escreveu uma declaração de voto nas redes! Não teríamos chego até aqui sozinhos. Estamos com chance de eleger por conta de cada contribuição.

Nós fizemos história. Vamos ter uma Câmara de Vereadores com mais negros e mais mulheres.

Ainda falta uma ação. Digitar 50075 e confirmar amanhã nas urnas. Assim vamos poder estar lá com nossa mandata negra, feminista, de esquerda e comprometida com a periferia da cidade!

E também garantir Guilherme Boulos e Luiza Erundina no segundo turno. As pesquisas que saíram mostram que estamos lá. A virada começou. A onda criada pela nossa militância nas ruas e nas redes está virando jogo no Brasil, começando por São Paulo! A campanha recupera a esperança de que não vamos ficar reféns dos retrocessos bolsonaristas, nem do projeto elitista dos tucanos.

Vamos todas, todos e todes votar amanhã com responsabilidade e segurança. Máscara no rosto, álcool para mãos, respeitando uma distância mínima das outras pessoas e levando o documento e caneta (se der). Vamos votar 50075 e 50!

Fiquei muito contente de caminhar ao lado de Boulos e Erundina nessa trajetória tão bonita que é esta campanha!

Mas a nossa luta não se encerra amanhã. A nossa luta nunca se limitou às eleições. Elas são muito importante, precisamos, mais do que nunca, ocupar a política institucional para livrar o país do extrema-direita e do Bolsonarismo e criar uma cidade de esperança, não essa cidade fria e cinza do Dória, Covas e dos tucanos.

Amanhã e sempre: queremos livres e para isso não podemos ter medo!

#LiberdadeÉNãoTerMedo